ABEX FutebolImprensa ► Oscar Yamato responde curiosidades sobre o dia-a-dia de um Executivo de Futebol
Facebook Twitter

Oscar Yamato responde curiosidades sobre o dia-a-dia de um Executivo de Futebol



Nome
Oscar Yamato (confira o currículo)

Clube atual
Paysandu Sport Club

– Onde e quanto você iniciou a sua carreira como Executivo de Futebol?
Iniciei em 1974 na Sociedade Esportiva Matsubara, da Cidade de Cambará – Paraná. A Sociedade Esportiva Matsubara foi fundada como Futebol Empresa, e a partir de 1977 houve o desmembramento da empresa do Grupo Matsubara para a Gestão Profissional de Futebol, e a principal necessidade na época era a designação, nomeação e promoção de um Gerente, e  tive a felicidade de ser nomeado (1977) iniciando a nova função.

– Qual o principal fator que você observou para a contratação de Executivo de Futebol: indicação, currículo ou uma entrevista produtiva?
A indicação é válida, mas na minha opinião o fator preponderante está na entrevista (demonstrar conhecimentos) e o currículo é a comprovação da prática exercida.

– No futebol atual, o que acontece mais: o técnico pede atletas para o Executivo, ou o Executivo indica atletas para o técnico?
É de suma importância no futebol o bom relacionamento entre o Executivo de Futebol com o Técnico. Dependendo da proposta de trabalho do técnico, formação tática, analisamos as posições carentes, e partimos para a triagem de contratações com indicações de ambas as partes. A indicação é indiferente, depende muito das disponiblidades encontradas, ou seja,  partindo do técnico ou do executivo.

– Os Executivos de Futebol têm o mesmo sonho dos atletas, ou seja, trabalhar em um clube europeu?
Acredito ser uma questão pessoal de cada Executivo. Eu sempre almejo trabalhar em grandes clubes,  no exterior e, principalmente em um clube Europeu.

Mande a sua pergunta para a próxima coluna para o e-mail 10fc@abexfutebol.com.br